Sentidos

2 comments


foto: Joris Van Daele

Entrego-me aos teus sabores.
Colo-me aos teus contornos.

Sou percorrida por um calor de inferno
que me consome até o pensamento.

Mas…

Deixo-me guiar e fecho os olhos
quando sinto,
o toque da carne a penetrar a carne.
:
Gabriela Moura


Néctar

4 comments


:
não encontramos as bocas
na posição invertida
:
volúpia de lábios molhados
dos nossos líquidos acres
:
Eva Luna


Praia

5 comments


:
Fiquei aberta
requintada
tímida
Misturei sol e água com vários palavrões
Gritei
Uivei
Gemi
Arranhei a areia e o mar

Fui tua por uma tarde
na amplidão da praia.
:
Eva Luna


Sonhos desfeitos

3 comments


:
As Aparências Enganam
:
As aparências enganam, aos que odeiam e aos que amam
Porque o amor e o ódio se irmanam na fogueira das paixões
Os corações pegam fogo e depois não há nada que os apague
se a combustão os persegue, as labaredas e as brasas são
O alimento, o veneno e o pão, o vinho seco, a recordação
Dos tempos idos de comunhão, sonhos vividos de conviver
As aparências enganam, aos que odeiam e aos que amam
Porque o amor e o ódio se irmanam na geleira das paixões
Os corações viram gelo e, depois, não há nada que os degele
Se a neve, cobrindo a pele, vai esfriando por dentro o ser
Não há mais forma de se aquecer, não há mais tempo de se esquentar
Não há mais nada pra se fazer, senão chorar sob o coberto
As aparências enganam, aos que gelam e aos que inflamam
Porque o fogo e o gelo se irmanam no outono das paixões
Os corações cortam lenha e, depois, se preparam pra outro inverno
Mas o verão que os unira, ainda, vive e transpira ali
Nos corpos juntos na lareira, na reticente primavera
No insistente perfume de alguma coisa chamada amor.
:
Poema de Sérgio Natureza cantado por Elis Regina


Começar de novo

3 comments

Sou a Eva Luna. Vou aqui colocar poesia, textos, de minha autoria ou não, sempre norteada pelo belo, para tentar reconstituir a paisagem que me foi retirada.


About me

Last posts

Archives

Amores